PLOS ONE publica artigo de Marta Entradas sobre a comunicação de ciência por instituições de investigação

10.07.2020 

 

A revista PLOS ONE, classificada no Quartil 1 pelo Scimago Journal Rankings 2019, acaba de publicar o artigo “Public communication by research institutes compared across countries and sciences: Building capacity for engagement or competing for visibility?”, no qual se apresenta uma comparação da comunicação de ciência feita por mais de 2000 institutos de investigação de 8 países.

 

O artigo da autoria de Marta Entradas e da equipa que coordenou no âmbito do projeto de investigação financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), MORE “Mobilização de REcursos para o Envolvimento do Público com a ciência e a tecnologia”, apresenta dados daquele que foi o primeiro estudo transnacional que reuniu dados de instituições de investigação integradas em Universidades e Organizações Científicas de grande escala do Brasil, Alemanha, Itália, Japão, Holanda, Portugal, Reino Unido e Estados Unidos da América, estudando como as instituições científicas envolvem a sociedade na sua investigação.

 

Para além da análise por país, é feita uma comparação da comunicação de ciência por áreas de investigação. Ou seja, ficou-se a saber que países e que áreas científicas comunicam mais, que meios usam e que recursos têm disponíveis.

 

Concluiu-se que as instituições comunicam com o público através de uma variedade de eventos públicos e media tradicionais (rádio, tv, artigos em revistas e jornais, newsletters, brochuras etc...) e não tanto através dos novos media (redes sociais), mas a presença online aumenta em instituições maiores e com recursos humanos especializados na área da comunicação.

 


 

 

Três principais resultados do estudo:

 

1) A comunicação de ciência continua a estar longe de ser plenamente instituída e assegurada pelos institutos de investigação em universidades e grandes organizações de investigação.

 

2) As atividades de comunicação diferem entre países e áreas científicas, mas as diferenças encontradas além de pouco significativas foram até certo ponto, inesperadas.

 

3) Variação na comunicação está associada ao compromisso institucional com a comunicação, tal como ter uma política em vigor, pessoal de comunicação especializado e financiamento disponível.

 

 

→ Encontre aqui o artigo

 

Como citar:

Entradas M, Bauer MW, O'Muircheartaigh C, Marcinkowski F, Okamura A, Pellegrini G, et al. (2020) Public communication by research institutes compared across countries and sciences: Building capacity for engagement or competing for visibility? PLoS ONE 15(7): e0235191. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0235191

 


 

 

Marta Entradas é investigadora integrada do CIES-Iscte e Professora Auxiliar no Iscte - Instituto Universitário de Lisboa. É também professora visitante na London School of Economics and Political Science (LSE).

 

W3C