Observar os observadores n’O Bando: como podem o teatro e a investigação científica ser tão desafiantes?
Novo CIES e-WP de Vera Borges

 

 

Resumo:
Este working paper assume um carácter, essencialmente, exploratório e inicia-se com a observação in vivo de uma experiência de trabalho teatral e de investigação científica. Nesta experiência participaram cinco equipas de investigadores internacionais do Projeto Europeu ARGOS. O projeto juntou universidades de França, Bélgica, Grécia e Portugal, cientistas e observadores com perfis profissionais diversos e a equipa artística d’O Bando, o encenador, o dramaturgista, a responsável pelo movimento e coralidade e três atores. O paper faz uma aproximação preliminar às semelhanças, diferenças e desafios do trabalho artístico e científico. Salienta-se o potencial das relações da experiência de investigação científica com a produção de diferentes níveis de conhecimento. Finalmente, destaca-se o potencial heurístico dos diálogos de uma “comunidade de práticas”, construída com os observadores do projeto. Utilizam-se as notas do diário de campo, as fotografias e as palavras dos artistas e cientistas, alternadas e em diálogo.

 

 

Documento completo aqui.

 

 


 

Vera Borges, é investigadora integrada do CIES-Iscte. Doutorada em Sociologia, especialidade Cultura, pela EHESS (Paris) e pela FCSH-UNL, com uma tese sobre o mundo do teatro em Portugal, sob a direção de Pierre-Michel Menger. Desenvolve investigação na área das profissões, organizações e mercados de trabalho artísticos, com enfoque nas artes performativas. Colabora como docente convidada em Políticas Públicas para a cultura e gestão de projetos artísticos, no Mestrado em Estudos de Teatro, da FLUniversidade de Lisboa. É co-autora de Mapping culture in Portugal (International Journal of Cultural Policy, 2016) e Emerging patterns of artistic organizations in Portugal (Sociologie del Lavoro, 2020).

W3C