A política na família?
29 janeiro 2020 | 13h30 - 14h30 | Iscte

Sala C2.01, Ed. II, Iscte

A política na família?
Das (im)possibilidades de transmissão política entre gerações
 
Neste workshop partilha-se os resultados de uma investigação de doutoramento, desenvolvida no âmbito da Sociologia da Educação (entre 2013 e 2017), que teve como objetivo principal compreender e analisar as maneiras como duas gerações de trabalhadores, moradores de um bairro popular no subúrbio industrial do ABC Paulista (São Paulo/ Brasil) se relacionam com assuntos ligados à política. Trata-se de um estudo sobre os processos de socialização política, com ênfase na esfera familiar e que buscou lançar luzes sobre como os indivíduos desenvolvem (herdando e transmitindo) determinados modos de perceber e atuar no “mundo da política”. 

A primeira geração analisada é constituída por trabalhadores nascidos entre as décadas de 1940 e 1960, muitos de seus membros são conhecidos por fazerem parte do grupo de trabalhadores e sindicalistas “peões do ABC” (que junto com outros movimentos sociais das décadas de 1970/1980 contribuíram para o processo de redemocratização no Brasil à época). E a segunda, formada por seus filhos, nascidos nesta região entre as décadas de 1970 e 1990. 

Mobilizando metodologia qualitativa, por meio de observações no bairro, na rotina das famílias e realização de entrevistas em profundidade; e também, metodologia quantitativa por meio da aplicação de questionários domiciliares a uma amostra representativa do bairro, foi possível mapear tendências de comportamentos políticos entre os moradores, classificadas entre tendências de militância, engajamento pontual e desinteresse por política e, ainda, diferentes tipos de transmissão política entre as gerações familiares que variam entre sólidas e porosas. 


Maria Gilvania Silva
Investigadora CIES

Projeto Linked Lives / Vidas Vinculadas

 


 

 

Download do cartaz em PDF

 

 

 

 

ISCTE FCT Portugal
W3C